| |
|

Pessoas conectadas nos últimos 20 minutos: 148 { professores: 0 | editores de blog: 0 | editores de sites profissionais: 0 | usuários com coleções públicas: 4 }

Comentários
A Alma do Negócio

Ficção | De José Roberto Torero | 1996 | 8 min | SP

55 Comentários
Por marcio ramos - Exibidor | 06/09/2015

Demais isso ai demais!!! Pirei.
Por marco antonio - Usuário | 24/04/2014

MUITO BOM
Por marco antonio - Usuário | 24/04/2014

A Alma do Negócio!
Por Jessica Felix - Usuário | 04/03/2014

kkkkkkkkk chato no começo, kkk mas ilario qndo se vingam.... e nao se esqueçam band-aid para pequenos ferimentos.kkkkkkkkkkkkk
Por Iarla Carolina Sousa de Lima - Usuário | 08/11/2013

Muito bom!!! O final me surpreendeu bastante, não imaginei que terminaria desse jeito.
Por luis rogerio dias de sousa - Usuário | 10/07/2013

perfeita propaganda
Por Márcio Pereira - Usuário | 01/07/2013

Como o fetichismo da mercadoria pode obliterar a ética...
Por Vitor Anunciato Silva - Usuário | 26/03/2013

O autor trata no curta o tema da felicidade através do consumo e o problema por ele colocado é até onde este tipo de pensamento pode levar as pessoas. A posição defendida com relação a este problema é que o consumismo desenfreado pode fazer com que as pessoas usem os produtos de tal forma que consumam a si próprios e uns aos outros. Pode-se ver isso nas cenas em que o casal vai demonstrando como tem um matrimônio feliz por terem todos os produtos que desejam e as melhores marcas. Mas que ao longo de um jogo de propaganda feita entre eles para mostrar os bens cada vez melhores que têm, acaba-se de um mal-entendido a mostrar funções destrutivas dos produtos e no final destruírem um ao outro numa cena violenta e sangrenta. Nesta obra de Torero, diferente de "Tempos Modernos", em que não se pode consumir o produto final, mostra-se as consequências que o produto final pode trazer para os consumidores que podem consumi-lo. Nome: Vitor Anunciato Lara da Silva Unesp Turismo - 3o Semestre
Por Andreia - Usuário | 20/03/2013

O vídeo mostra o consumismo desenfreado de uma sociedade capitalista, demonstrando a utilidade dos produtos no dia a dia das pessoas. A jogada de marketing é mostrar a satisfação do consumidor e preferencia pela 'melhor marca'. Aponta o seguinte problema: "as pessoas estão sendo consumidas pelos produtos". O diretor mostra isso de forma exagerada e violenta a ponto de restringir a faixa etária para ser assistido. NOMES: Ana Carolina Francisco; Andreia Pereira Rocha; Kemily Vicente
Por Manoel Neves - Usuário | 21/08/2012

Resignificou o comercial da margarina...

Páginas: 1 2 3 4 5 6